© 2018 by Gabrielle Nobili 

Uma Causa Sem Igual

Olá, muito prazer! Eu sou a Gabrielle. Sou psicóloga formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e minha paixão é auxiliar as pessoas que estão em sofrimento a voltar a ver sentido na vida.

'Então você só trata de pessoas que estão em depressão?' Não! Não são só as pessoas que estão passando por um episódio de depressão que sofrem. Episódios cotidianos nos fazem sofrer também. Por exemplo, terminar um namoro pode ser muito sofrido. Não ser compreendido pelos pais também. Temer o futuro, não conseguir andar de ônibus, não conseguir ficar sozinho, estar em um relacionamento que não te faz feliz, não conseguir emagrecer. Enfim, são muitas possíveis causas que podem nos levar a ficarmos tristes e em sofrimento. E está tudo bem nisso! Está tudo bem em sentir esse tipo de coisa. O 'erro' é quando deixamos que isso atrapalhe outras coisas em nossas vidas, como socializar (interagir com outras pessoas), comer, sair da cama, tomar banho. Se você está tendo prejuízos em áreas básicas da vida, então deve procurar ajuda profissional.

Atualmente eu trabalho no Instituto de Psiquiatria da UFRJ (IPUB) dentro de um grupo chamado 'A Voz dos Usuários'. Não, não são usuários de drogas. São usuários do sistema de saúde mental. O termo 'usuários' é usado porque, às vezes, a palavra 'paciente' pode remeter a alguém que está passivo a um tratamento, alguém que só recebe ordens sobre como melhorar e não tem participação ativa no próprio tratamento. Então, ao usarmos a palavra 'usuários', partimos do princípio de que são pessoas que, apesar de estarem em sofrimento psíquico, tem autoridade e livre arbítrio para opinarem no próprio tratamento, dando sugestões e falando quando algo não agrada. Legal, não é? Além do IPUB, eu também trabalho como autônoma oferecendo psicoterapias presenciais ou online.

Eu, particularmente, parto do princípio de que todos, independente do grau de sofrimento psíquico, devem ser autores da própria história. Devem ser os protagonistas e terem voz ativa na própria vida. Não existe autoridade maior do que você mesmo na sua vida! Em  todos os tratamentos que ofereço auxilio a pessoa a retomar as rédeas de si mesmo. Seja por meio da terapia individual, da terapia em grupo ou do acompanhamento terapêutico (você pode saber mais sobre cada um clicando na aba 'tratamentos oferecidos', lá em cima).

'Uma causa sem igual' ainda está nascendo, está começando a existir no mundo. Futuramente espero estar apta a ir além do tratamento psíquico, espero poder conscientizar outras pessoas sobre o processo de despertar, sobre o processo de ser autônomo na própria vida e suas decisões. 

Quem é a psicóloga Gabrielle?

  • Formada pela UFRJ

  • Trabalha no Instituto de Psiquiatria da UFRJ há dois anos

  • Já trabalhou com pesquisa em psicologia positiva

  • Cursa formação em Terapia do Esquema

  • Fez curso de manejo de comportamento suicida

  • Fez curso de capacitação em Terapia Online

  • Fez workshop sobre Introdução a abordagem Open Dialogue

  • Ficou uma semana na Inglaterra, em Manchester, visitando a rede de saúde mental de lá e aprendendo, através de workshops e interações, sobre manejo de crises, estratégias para ouvidores de vozes, arteterapia, corte de medicações, estratégias para lidar com adolescentes que sofram de transtornos mentais e Recovery de usuários.

Quem é a Gabi?

  • Sonha em ajudar pessoas com algum transtorno mental desde que tinha 13 anos de idade (vendo a novela Caminho das Índias. Vocês lembram do Tarço?)

  • Gosta de livros de suspense

  • Adora escutar Avril Lavigne e Paramore

  • Viciada em chocolate

  • Pratica meditação e se interessa por terapias alternativas