© 2018 by Gabrielle Nobili 

Sobre relacionamentos

February 21, 2018

 

Queria começar dizendo que se relacionar com alguém, de qualquer tipo que seja, não é fácil. São duas pessoas, criadas de maneiras diferentes, com vivências diferentes, tentando conviver. Você terá que abrir de mão de muitas coisas em muitos momentos, mas também perceber quando isso não deve ser feito. E, para que isso seja possível, primeiramente você deve se conhecer muito bem. É muito importante saber do que você está disposto a abrir mão sem prejudicar sua identidade. Parece muito lindo fazer tudo o que o seu companheiro quer, ir a todos os lugares que ele gosta, ver os filmes que ele gosta, ouvir as músicas, comer a comida, mas não é. Não quando você se perde no universo dele (eu vou usar masculino o tempo todo, mas serve para feminino também), não quando, em algum momento, você esquece do que VOCÊ gosta, dos lugares que VOCÊ gostava de ir. Por isso, repito, se conheça bem antes de se relacionar amorosamente com alguém. Eu sei que isso é basicamente só na teoria, porque coração não escolhe, bláblá, quando você perceber já está apaixonado. Mas, veja bem, escolhe sim. O coração escolhe você sempre. Entre você e o seu companheiro, sempre escolha você, ok? Não existe amor maior do que o que você deve sentir por si mesma. É você em primeiro lugar sim! Outra questão, o relacionamento em si... Como eu disse, não é fácil, mas também não é para ser algo cansativo e pesado, é para ser leve, de modo que as dificuldades que apareçam sejam contornadas facilmente. O seu parceiro tem defeitos, isso é normal, ele não vai agradar em tudo. O que você tem que pensar é se esses defeitos suprem as qualidades, ou melhor, se esses defeitos não deixam que o brilho do namoro se apague. Vejo muita gente se queixar sobre ‘ele não me dá atenção’, ‘eu faço tudo por ele e ele não faz igual’, ‘só liga para os amigos’. Tá, primeiro, o que você tem feito por si mesma? No seu tempo livre, quando ele não está te dando atenção, o que você fica fazendo? Você ainda sai com as suas amigas? O que exatamente você faz por ele que não é recíproco? Muitas vezes essas perguntas refletem o quão dependente você se tornou do seu relacionamento amoroso. Não é saudável viver com ele e para ele o tempo todo, porque aí começam esses questionamentos. E aí você começa a ficar triste achando que o amor acaba, que homem é tudo igual, que você é uma trouxa mesmo, e esse tipo de coisa. Mas, eu acho que nada disso é verdade. Acho que você só se entregou demais a ponto de esquecer de se cuidar. Seu namorado não tem obrigação de cuidar de você, não de forma integral. A obrigação é sua. Você não pode ficar esperando que ele preencha todos os vazios da sua vida. Não é porque você está com tempo livre que ele tem que estar com você te ajudando a se manter ocupada. Volte a se cuidar, faça seus hobbies, faça exercícios, cuide do cabelo, saia com as amigas, estude, planeje, compre, faça mais coisas sozinha. Veja se o problema do seu namorado não está em você. Agora, se você se cuida, é autossuficiente, e mesmo assim percebe que seu namorado não está na mesma sintonia que você, então meu conselho é que os dois sentem e tenham uma boa conversa sobre o que está acontecendo. Exponha o que você está notando e sentindo, sem medo. Veja o que ele tem para falar. Às vezes ele nem percebe que está te magoando, às vezes ele precisa dessa conversa para melhorar. Deixe o orgulho de lado, não seja o tipo de pessoa que acha que se fechar é a melhor maneira de se proteger. Não é. Se você não falar nada vai acontecer

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Sobre ter um propósito (ou não)

June 14, 2018

1/5
Please reload

Posts Recentes

May 2, 2018

April 12, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags