© 2018 by Gabrielle Nobili 

Sobre ser sozinho

February 22, 2018

 

Separar-se de alguém dói muito. Dói no peito, queima a garganta, parece que deixamos um pedaço nosso para trás. Fica um buraco, um vazio, um 'agora não sei mais o que eu faço'. Mas, não sei, deveria ser assim? A gente deveria se doar tanto para alguém a ponto de deixar uma parte nossa com essa pessoa? A ponto de esquecer como é viver sem ela? Não sei, de verdade. Não sei se o nome é saudades ou dependência. Acho que toda saudade é certo fruto de dependência, tóxica ou não. O depender, de alguém ou qualquer coisa, dói. Tentamos preencher algo que falta em nós com pedaços de outros, com itens, com qualquer coisa. Nós fugimos de nós mesmos a todo custo. Estar só é horrível. Passar 5 minutos em silêncio, só no vazio de ser quem você é, com pensamentos ecoando a todo instante é horrível mesmo. Mas não era pra ser. Por que não conseguimos passar um tempo apreciando nossa própria companhia? Por que ficamos procurando qualquer coisa que nos tire de nossa própria atenção? Não suportamos o peso de todo um passado, de todo um futuro, e esquecemos de viver a leveza do presente. Quando tentamos ficar presentes parece que uma bomba de pensamentos e sentimentos pessimistas e assustadores cai sobre nosso corpo. É ruim..mas não era para ser, pois é somente no presente, enfrentando quem nós somos e lutando contra esses pensamentos, que conseguiremos ficar em paz. Sozinhos. Sem precisar pegar pedaços de outros emprestados para preencher partes nossas que não compreendemos ou não queremos lidar. É preciso estar sozinho para aprender a ficar sozinho. Estar sozinho não é solidão, é ser completo com si mesmo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Sobre ter um propósito (ou não)

June 14, 2018

1/5
Please reload

Posts Recentes

May 2, 2018

April 12, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags