© 2018 by Gabrielle Nobili 

É muito difícil lidar com as crianças! E agora?

April 16, 2018

Olá Aupairs e babás de todo o mundo, como vocês estão? Espero que estejam bem! No primeiro texto do NANNY HELP vou falar sobre uma das principais assombrações de vocês: as crianças.

 

Elas são muito fofas, principalmente os bebês, mas passar muitas horas com elas todos os dias pode se tornar um verdadeiro inferno. No começo você pensa 'eu aguento, são só dois anos', mas depois de alguns meses passar qualquer tempo perto de crianças fora do serviço se torna algo completamente fora de questão, não é mesmo?

 

Por mais que exista uma diferença cultural das kids AuPair em relação a crianças brasileiras, a infância, no geral, demanda certos cuidados básicos que são universais, como afeto, responsividade, tranquilidade e empatia por parte dos cuidadores. 

 

Além disso, cada criança nasce com uma base genética que irá direcionar seu comportamento, essa base genética é conhecida como temperamento. Ele não pode ser excluído da pessoa, mas pode ser atenuado ou acentuado dependendo da criação e do que acontece na vida de alguém. O temperamento de cada criança é diferente da outra e isso faz com que elas demandem cuidados diferentes em diferentes fases da vida. Ficou confuso? Vou tentar exemplificar! Algumas mães reclamam que deram a mesma criação para os dois filhos, mas um se tornou completamente rebelde e ela não entende o por quê. Bem, é justamente por conta do temperamento de cada um. Pode ser que deixar o bebê no berço para que ele aprenda a dormir sozinho tenha sido eficaz com o primeiro filho, mas o temperamento do segundo filho exige um certo contato físico na hora de dormir que, se não for minimamente dado, pode fazer com que ele desenvolva crenças de que será abandonado. Com isso, pode criar estratégias para lidar com essa crença, como chorar muito até que alguém venha, pois assim ele não irá ser abandonado. Faz sentido?

 

Então, pessoal, como podemos ver a infância é algo extremamente complexo e difícil, pois temos que prestar atenção na demanda emocional de cada criança em cada fase diferente. Se você acha sua criança difícil de lidar, preste atenção no que está por trás de toda birra ou toda a carência. Essa é a maneira que elas aprenderam a lidar com o ambiente e com as faltas dele. Muitas vezes você acha que é só falta de educação, mas ela está colocando em prática a estratégia que desenvolveu para suprir algum medo, alguma falta de afeto, responsividade, tranquilidade ou empatia.

 

O que eu faço, então, para lidar com essa criança? Seja empático com ela! Fale para ela que você entende a dor que ela está sentindo, que você entende a tristeza dela e que vai tentar ajudar de alguma maneira. Pergunte se ela sabe dizer o nome do sentimento que está incomodando. Caso ela tenha dificuldades, ensine a ela (depois faço um post sobre como ensinar sentimentos para as crianças!). É muito importante validar os sentimentos das crianças e elas precisam sentir que você leva a sério!

 

É isso, pessoal! Muita coisa legal está por vir ainda, vou postar toda segunda.

 

Se tiverem sugestões de posts me avisem!

 

Beijinhos, Gabrielle Nobili ; tel: 55 21 99452 6835

 

Psicóloga formada pela UFRJ

Formação em terapia do esquema pelo ISST (Internal Society os Schema Therapy)

Capacitação em Terapia Online

Capacitação em prevenção de suicídio

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Sobre ter um propósito (ou não)

June 14, 2018

1/5
Please reload

Posts Recentes

May 2, 2018

April 12, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags